América-MG 1x1 Cruzeiro - 18/06/2011

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa


Confrontos
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Santos.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Coritiba.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Santos.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Coritiba.png
No estádio Arena do Jacaré
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Santos.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Coritiba.png
Contra América-MG
Escudo América-MG.png 2x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo América-MG.png

[edit]

Escudo América-MG.png
América-MG
1 × 1 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
5ª rodada do Campeonato Brasileiro 2011
Data: 18 de junho de 2011 Local: Sete Lagoa, MG
Horário: 21:00 Estádio: Arena do Jacaré
Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira Público pagante: 5.027
Assistente 1: Marcelo Carvalho Van Gasse Público presente: 5.627
Assistente 2: Fábio Pereira Renda: R$ 87.145,00 R$ 87.145
Cr$ 87.145
NCr$ 87.145
Cz$ 87.145
NCz$ 87.145
(preço médio: R$ 17,34 )
Súmula: Não disponível
Escalações
América-MG: Cruzeiro:
1. Flávio 1. Fábio
2. Otávio Substituição realizada  de jogo ( 13. Sheslon ) 2. Pablo Substituição realizada  de jogo ( 15. Everton )
3. Anderson 3. Gil Cartão amarelo recebido aos
4. Gabriel Santos Cartão amarelo recebido aos 4. Léo
5. Dudu Cartão amarelo recebido aos 5. Fabrício Gol aos  do
6. Gilson 6. Gilberto Cartão amarelo recebido aos
7. Fábio Júnior Gol aos  do 7. Marquinhos Paraná
8. Leandro Ferreira Cartão amarelo recebido aos 8. Henrique Substituição realizada  de jogo ( 16. Dudu )
9. Alessandro Substituição realizada  de jogo ( 18. Kempes Cartão amarelo recebido aos ) 9. Anselmo Ramon Substituição realizada  de jogo ( 18. Brandão )
10. Rodriguinho Substituição realizada  de jogo ( 16. Fabricio ) 10. Montillo
11. Amaral 11. Wallyson
Técnico: Mauro Fernandes Técnico: Cuca
Reservas que não entraram na partida
América-MG: Cruzeiro:


Pré-Jogo

Em 18º lugar com 2 pontos, o Cruzeiro precisa vencer pra escapar da zona de rebaixamento.

Thiago Ribeiro, Diego Renan, Vítor e Roger Galera, contundidos, e Victorino, na Seleção Uruguaia, não podem jogar.

Em 17º, com 4 pontos, o América luta pra não entrar no Z4.

Mauro Fernandes não poderá contar com o lateral-direito Marcos Rocha, suspenso.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 20h55 – América em campo com uniforme tradiciaonal, camisa verde e preta, calções pretos, meias brancas.
  • 20h57 – Cruzeiro em campo, todo de branco.
  • 20h58 – Hino Nacional.
  • 21h00 Banco do Cruzeiro: Ragael Monteiro, Naldo, Leandro Guerreiro, Dudu, Ortigoza, Brandão
  • 21h03 – Começa o jogo.Cruzeiro à esquerda das cabines de rádio.
  • 01 – Pablo cruza da direit, Wallyson ajeita pra Gilberto.
  • 02 – Wallyson cruza da direita, defesa afasta. Montillo chuta, Flávio defende.
  • 03 – Rodriguinho passa a Gilson, Pablo protege a bola que sai pela linha de fundo.
  • 04 – Bola recuada, acossado por Wallyson rebate de qualquer jeito.
  • 05 – Organizadas! TFC, Motozeiros, Máfia Azul, Jovem, Pavilhão Independente, Jovem de Senhora de Oliveira, Fúria Azzurra, Mancha Azul e Nação Azul estão presentes e fazendo grande barulho.
  • 06 – Gilson avança pela esquerda, Pablo protege a bola que sai pela lateral.
  • 07 – Gil desarma Fábio Jr. dentro da área.
  • 08 – Alessandro, de calcanhar, coloca Fábio Jr. na cara do gol. Pablo salva o gol desarmando o centroavante com um toque pra escanteio.
  • 09 – Amarelo! Gabriel dá um pescoção em Wallyson.
  • 10 – Gilberto cobra falta da intermediária, Flávio defende, sem problemas.
  • 11 – América pressiona na entrada da área celeste. MP desarma Leandro Ferreira e sai jogando.
  • 12 – Alessandro puxa camisa de Gil que fungava em seu cangote. Falta.
  • 13 – Leo desarma Fábio Jr. na entrada da área. Lance de perigo.
  • 14 – Cuca chama Fábio e adverte que Fábio Jr. está recebendo bolas seguidas sem marcação.
  • 15 – Gol! Montillo cobra falta da esquerda, Livre, dentro d [area, Fabrício testa pra rede, sem chance de defesa pra Flávio. Cruzeiro 1×0.
  • 16 – Quase! Montilloa.desarma Gilson na ponta direita, toca ara Wallyson que passa a Henrique. O volante faz o pivô, mas Wallyson chuta na arquibancada.
  • 17 – Cruzeiro domina completamente. América está acuado.
  • 18 – Otávio avança pela direita e consegue um lateral.
  • 19 – Animação geral! Torcida do Cruzeiro apoia o time com cantos e gritos.
  • 20 – Montillo recebe passe curto de Wallyson, domina e volta para Pablo, que chuta por cima do travessão.
  • 21 – Fabrício arremata de fora da área. Bola acerta Otávio.
  • 22 – Amarelo! Gil atropela Alessandro.
  • 23 – Amaral cobra falta da intermediária, Fábio só acompanha a saída da bola pela linha de fundo.
  • 24 – MP desarma Rodriguinho e passa a Gilberto, que lança Fabrício. O volante cruza e a defesa cede escanteio.Montillo cobra, defesa espana.
  • 25 – MP desarma Rodriguinho e lança Wallyson. O atacante espera chegada dos volantes e passa fabrício, que chuta pra defesa de Flávio.
  • 26 – Pablo, sentindo dores no tornozelo, é atendido fora de campo, mas não quer sair do jogo.
  • 27 – Montillo passa por Otávio e cruza da esquerda. Gilson corta de cabeça, dentro da área.
  • 28 – Cruzeiro troca passes no meio de campo. América cerca.
  • 29 – Alessandro pedala na ponta direita, mas é desarmado por Henrique.
  • 30 – Montillo disputa bola com Gabriel e fica caído na intermediária.
  • 31 – Bob Faria: “Montillo é um craque. Sem exagero, é um craque!”
  • 32 – Rodriguinho entra na área, mas é desarmado por Gil, que protege bola até que ela saia pela linha de fundo.
  • 33 – MP segura Fábio Jr, pela camisa parando contra-ataque. PCO economiza o cartão amarelo.
  • 34 – Leandro Ferreira chuta de fora da área, bola sai à esquerda de Fábio.
  • 35 – América sai pro jogo. Cuca pede mais marcação.
  • 36 – Rodriguinho cobra falta sobre a área, Gabriel cabeceia, mas está impedido.
  • 37 – Alessandro recebe lançamento na meia lua, tenta girr, mas é desarmado por Henrique.
  • 38 – Jogo parado! Fabrício esticado no chão após receber falta de Rodriguinho no meiod e campo.
  • 39 – Fábio Jr. recebe cruzamento e, dentro da área, cabeceia pra fora.
  • 40 – Montillo desarma Dudu cm um carrinho e cruza. Wallyson não consegue concluir.
  • 41 – Montillo tá nervoso. Não comemorou o gol e entrou pra valer em Dudu.
  • 42 – Mauro Fernandes tá uma arara com PCO. Reclama aos gritos. Juiz finge que não ouve.
  • 43 – Gilson joga bola na área. Fábio Jr., Alessandro, Leo e Gil disputam. Bola fica com Fábio.
  • 44 – Amarelo! Dudu entra firme em Montillo.
  • 45 – Leandro Ferreira tenta sair jogando, mas é desarmado por Wallyson.
  • 46 – Dudu comete falta em Montillo. PCO não repte o amarelo.
  • 47 – Gilberto cobra falta de curva, Flávio espalma. Montillo cobra escanteio, Gabriel corta de cabeça. Fim de 1 tempo.
  • Fábio Jr.: “Mataram a jogada umas 5 ou 6 vezes e ele não deu amarelo.”
  • Fabrício: “Não havia nada combinado, mas ele me viu sozinho e eu acertei uma bela cabeçada.”
  • Milagre da multiplicação da cevada! Dudu, Sobrinho, Jales e Frede compraram 6 latinhas de Brahma e já beberam 28 de Skol, ampola grande!

Segundo Tempo

  • 22h05 – América em campo.
  • 22h07 – Cruzeiro em campo.
  • 22h08 – Começa o 2º tempo. Times sem alterações.
  • 01 – Amaral chuta forte, de fora da área. Fábio defende bem.
  • 02 – Anselmo Ramon desarmado na meia lua por Gabriel.
  • 03 – Montillo, do meio de campo, lança Gilberto, que cruza. Gabriel cabeceia pra escanteio. Montillo cobra, defesa americana rebate.
  • 04 – Alessandro tenta passar por Leo, que corta pra lateral.
  • 05 – Otávio cruza da direita, Gil corta. Novo cruzamento, Fábio tira de soco.
  • 06 – Montillo entra na área e cruza de trivela. Flávio defende.
  • 07 – Amaral faz um-dois com Otávio, avança, mas é desarmado por Leo Simões.
  • 08 – Gol! Otávio passa a Leandro Ferreira, que é desarmado por Gilberto. Bola fica com Amaral, que chuta cruzado, com força, do bico da grande área. No meio do caminho, na entrada da pequena área, Fábio Jr. ajoelha-se e cabeceia forte. Bola quica, abte em Fábio e vai pra rede. América 1×1.
  • 09 – Montillo chuta de longe, bola sai à esquerda de Flávio.
  • 10 – Wallyson cruza da direita, Anselmo Ramon arremata pra fora.
  • 11 – Finalizações: Cruzeiro 9×7.
  • 12 – Leandro Ferreira chuta de fora da área, bola desvia em Rodriguinho e sai pela linha de fundo.
  • 13 – Wallyson cruza da direita, bola fica na rede, pelo lado de fora.
  • 14 – Trocas! Henrique por Dudu, Anselmo Ramon por Brandão.
  • 15 – Dudu recebe de Gilberto e cruza da esquerda. Gabriel corta.
  • 16 – Wallyson corta pra dentro e chuta forte. Bola passa por cima do travessão.
  • 17 – Montillo cruza da direita, Brandão tenta cabecear, defesa americana cede escanteio.
  • 18 – Troca! Otávio por Sheslon.
  • 19 – Lance de cinema! Fabrício cruza da esquerda, Brandão conclui de bicicleta, Flávio se estica e salva o gol.
  • 20 – Leo Simões comete falta em Fábio Jr., na entrada da área. Amaral cobra, bola acerta a barreira e sai pela lateral.
  • 21 – Dudu tenta passar a Montillo, bola fica com Dudu do América, que arma contra-ataque.
  • 22 – Pablo chuta de longe, Flávio defende com facilidade.
  • 23 – Fabrício cruza, Anderson corta. Dudu chuta, Anderson Beraldo cede escanteio.
  • 24 – Montillo cruza da direita, Brandão erra a cabeçada.
  • 25 – Troca! Rodriguinho por Fabrício.
  • 26 – Fabrício americano cruza sobre a área. Leo Simões corta.
  • 27 – Sheslon cruza da direita, Fábio tira de soco.
  • 28 – Montillo arranca en contra-ataque e passa a Dudu, que chuta, bola acerta Anderson Beraldo e sai a escanteio.
  • 29 – Jogo equilibrado. Falta contundência ao ataque celeste.
  • 30 – Montillo entra na área e chuta. Flávio defende.
  • 31 – Troca! Pablo, contundido no tornozelo, por Francisco Everton. MP vai pra lateral-direita.
  • 32 – Bola cruzada na área celeste. Gil corta de cabeça.
  • 33 – Amarelos! Leandro e Gilberto se desentendem. Empurra-empurra geral.
  • 34 – Leo Simões cabeceia na intermediária jogando a bola pra lateral.
  • 35 – Gil comete falta em Fabrício americano, que cobra. Fábio defende.
  • 36 – Troca! Alessandro por Kempes.
  • 37 – Montillo desce pela esquerda e cruza. Wallyson pega de primeira, bola sai por cima do travessão.
  • 38 – Fabrício americano cruza da esquerda, Kempes cabeceia por cima do travessão.
  • 39 – Amarelo! Kempes passa o rodo em Francisco Everton.
  • 40 – Defesa aberta! Fábio Jr. passa a Kempes, que cruza. Fábio defende.
  • 41 – Dudu derruba Montillo na ponta direita. Montillo cobra, Leandro Ferreira corta.
  • 42 – Wallyson cruza, Leandro Ferreira corta.
  • 43 – Kempes chuta de longe, bola desvia em Gil. Escanteio. PCO indica 3 minutos de acréscimo.
  • 44 – Fabrício americano cobra escanteio pela direita, Fábio Jr. erra cabeçada. bola sai pela linha de fundo.
  • 45 – Gilberto lança Brandão, que rola pra Francisco Everton. Jogador celeste cai na entrada da área. Cuca pede falta e é advertido.
  • 46 – Torcida celeste protesta: “Vergonha, vergonha, time sem vergonha!”
  • 47 – Defesaça! Dudu cruza, Anderson cabeceia, Fabrício chuta, Dudu americano corta. No contra-ataque, Leandro Ferreira chuta forte, Fábio voa, espalma, bola certa o poste esquerdo.
  • 48 - Fim de jogo.
  • Amaral: “O Américs tem muita qualidade, jogou melhor, mas teve pouca sorte.”
  • Fabrício: “No 2º tempo, o América fez por onde empatar, porque teve mais oportunidades ”
  • Números - Finalizações erradas: Cruzeiro 10×8. Finalizações certas: Cruzeiro 7×4. Passes errados: América 41×35. Faltas: Cruzeiro 21×14. Escanteios: Cruzeiro 8×4. Posse de bola: Cruzeiro, 55%.

Vídeos

Atuações

  • Fábio – De três bolas que chegaram, pegou duas e tomou uma defensável. Frango não foi, mas dava defesa. (Pedro)
  • Pablo – Bem na defesa, nulo no ataque. (Pedro) /// Consciente na defesa, preciso nos botes aos atacantes, mas sem imaginação quando atravessa a linha do meio de campo. Jogou boa parte do tempo com o tornozelo baleado, o que também dificultou a movimenteção ofensiva. (Síndico)
  • Gil – Razoável. (Pedro) /// Venceu a batalha contra Alessandro e Fábio Júnior. No lance do gol, o acaso foi quem decidiu. Boa atuação. (Síndico)
  • Leo Simões - Razoável. (Pedro) /// Não brincou em serviço. Rebateu o que pôde. No final, ficou no mano a mano com os atacantes e teve de rezar pra não ser responsabilizado pelo desempate. (Síndico)
  • Gilberto - foi pro ataque e tentou fazer alguns lances, mas não encontrou quem tabelasse com ele. (Pedro) /// Seguro na lateral, no fim da partida, resolveu jogar como peladeiro correndo por todos os lados do ataque. Pela gana, mostrou que o episódio da transferência frustrada estrá superado. (Síndico)
  • Fabrício - Fez o gol e jogou bola. Foi o único que tentou passes, lançamentos, cruzamentos e chutes. Melhor em campo. (Pedro) /// O Iluminado fez o de sempre: desarmou, armou, chutou a gol (foi quem mais chutou no 1º tempo) e fez um gol. (Síndico)
  • Marquinhos Paraná - Razoável. (Pedro) /// Limitou-se a marcar, seja pelo meio, seja pela direita, sem arriscar saídas pra apoiar o ataque. O tripé de volantes não funcionou como nos velhos tempos quando ditava o ritmo da equipe com posse de bola, troca de posições e ataques-surpesa. Resta saber se a nova forma de jogar é ordem do treinador, cansaço ou falta de inspiração. (Síndico)
  • Henrique – Lento, lento, lento. Passava a bola e parava, Quando pedia o lance, voltava devagar. Se seu reserva não fosse tão ruim, estava na hora de ir pro banco. (Pedro) /// Sem inspiração. (Síndico)
  • Francisco Everton – Jogou nada de nada, como sempre. (Pedro) /// Recebeu a determinação de municiar o ataque, mas não tem talento pra missão deste porte. De qualquer modo, não fugiu à luta e tentou contribuir para o time sair da enrascada em que se meteu quando sofreu o empate. (Síndico)
  • Montillo - Vontade não tá faltando, mas quase nada produziu além da bola cruzada para o gol de Fabrício. (Pedro) /// Recebeu marcação pessoal, muitas vezes agressiva, de Dudu. Mesmo assim, buscou jogo, apareceu pelas duas pontas, cavou jogadas, desarmou adversários e serviu os atacantes. Uma grande atuação. (Síndico)
  • Wallyson – Errou tudo o que tentou. (Pedro) /// Teve o mérito de tentar tudo o que acabou errando. (Síndico)
  • Anselmo Ramon - Só cometeu faltas. Pior em campo. (Pedro) /// Completamente dominado por Otávio, Anderson Beraldo e Gabriel. Thiago Ribeiro fez falta. (Síndico)
  • Dudu - Frouxo. Não tem coragem de encarar nenhum beque. Pega a bola, vai trotando e rola pro lado. Nem escanteio tem coragem de jogar na área. Não tem culpa de não saber jogar futebol, mas o Cuca tem por colocá-lo em campo. (Pedro) /// Não arriscou. Fez um cruzamento e nada mais. (Síndico)
  • Brandão - Fez um belo lance, o arremate de bicicleta. Depois, não viu a cor da bola. (Pedro) /// Por pouco não se consagra com um bicicletaço. Quem sabe ainda se acerta com o resto do time e as bolas cheguem mais a seu jeito? (Síndico)
  • Cuca - Montou um time que não criou nenhuma chance de gol. Mexeu mal: Everton e Dudu são piadas de mau gosto. Muito obrigado e tchau! (Pedro) /// Com vários jogadores aquém de suas possibilidades e outros machucados, perdeu o controle da situação. Tenta, mas não consegue fazer o time jogar. E quando substitui descobre que talvez fosse melhor não fazer nada, como aconteceu ontem. Com a entrada de Dudu, o atque não melhorou e o meio de campo abriu espaços generosos para o contra-ataque do Coelho. Ainda assim, a decisão da diretoria de mantê-lo foi correta. Não há ninguém melhor à disposição no mercado e ele merece receber mais oportunidades pra descobrir onde guardou a fórmula que fez o time começar o ano a todo vapor. (Síndico)
  • Torcida – Público pequeno até pra jogo do Campeonato Mineiro. Quem foi empurrou o time o tempo todo. No final, a mágoa tomou conta de muitos, que vaiaram time e presidente,Tudo dentro do script do futebol brasileiro. (Síndico)
  • Juiz & Bandeiras – Nenhum erro significativo. (Síndico)
  • América – Começou bem, foi dominado, mas voltou mais agressivo e criou boas oportunidades no 2º tempo. Flávio, como sempre, esteve seguro e salvou o que seria um golaço de Brandão. Dudu foi um carrapato na marcação a Montillo. Rodriguinho foi muito dinâmico, Fábio Júnior, oportunista, e a bequeira, Anderson Beraldo e Gabriel esteve firme. Méritos para o treinador Mauro Fernandes que, com material não mais do que razoável, montou uma equipe bem organizada. (Síndico)


O que foi dito

  • Naldo Morato, no PHD: Gostei do 1º tempo, detestei o 2º e o resultado. O gol do América saiu de um chute totalmente errado, que Fábio Junior teve a coragem de desviar. Mas o América já buscava o empate. O Cuca tentou mudar o time, fazendo entrar o Dudu e o Brandão. Dudu foi lastimável, não acertou nada e o Brandão se resumiu a uma puxeta que Flávio defendeu. Muito pouco. E o Fábio ainda salvou o time da derrota ao defender um tirambaço de Leandro Ferreira no último minuto. O time do América é mediano, esforçado e até um certo ponto violento. E só. O tal do Dudu não deixava o Montillo andar e o juiz fazia vistas grossas. O time do Cruzeiro tem jogadores com mais qualidade, mas não funciona.
  • Walterson Almeida, no PHD: Como mudam os conceitos! Antigamente, time que jogava junto há muito tempo tinha a vantagem do entrosamento. E sempre falaram, no PHD, que o Cruzeiro é só uma vitrine, que jogador vem e nem fica uma temporada completa e vai embora, sempre como demérito. Agora, sinal dos tempos, um time que joga junto há 2 ou 3 anos é considerado envelhecido e precisa renovar.
  • Rafael Belattini, no blog de Juca Kfouri: A Arena do Jacaré tinha mais torcedores do Cruzeiro do que do mandante América. E foi essa maioria que comemorou quando Montillo bateu falta aos 15 minutos, a bola cruzou a área e encontrou Fabrício livre para cabecear e fazer 1×0. O restante do primeiro tempo foi truncado e com poucas oportunidades. O Cruzeiro, apesar de não fazer um grande jogo, tentou com chutes de longe de Fabrício, mas foi a falta cobrada por Gilberto que obrigou Flávio se esticar para evitar o segundo gol. Já o América, com muita dificuldade em se armar no ataque, pouco fez para mudar o placar. O goleiro Fábio só foi trabalhar no segundo tempo. Com 30 segundos defendeu com firmeza o chute de Amaral e, aos quatro minutos, saiu de soco para cortar cruzamento perigoso. Mas, aos 8, Amaral chutou forte de novo. Sem direção, o lance não seria perigoso não fosse por Fábio Júnior que colocou a cabeça no meio do caminho. A bola explodiu no peito de Fábio e foi para as redes. 1×1. O ameaçado Cuca mudou duas vezes. Dudu e Brandão entraram nos lugares de Anselmo Ramon e Henrique. E o Cruzeiro acordou. Aos 18 minutos um belo lance. Fabrício cruzou da esquerda e Brandão tentou de bicicleta. Flávio espalmou. A torcida cruzeirense pedia raça e os jogadores tentavam uma pressão em busca do segundo gol. Na última alteração, Cuca colocou Everton na vaga de Pablo, contundido. Nervosos, os jogadores cruzeirenses erravam muito na hora de decidir as jogadas e o América tentava se aproveitar disso. Nos acréscimos, enquanto a torcida chamava o time do Cruzeiro de “sem vergonha”, Leandro Ferreira chutou, Fábio raspou na bola e ela explodiu na trave. E apesar de ninguém estar satisfeito com o placar do jogo, o clássico mineiro terminou mesmo na igualdade. A Raposa mantém a escrita de não perder para o Coelho há nove anos, mas, sem ter vencido um jogo sequer no campeonato, está atrás do América no Brasileirão.
  • Maurício Neves, no blog de Lédio Carmona: Do time que chegou a ser considerado favorito na Taça Libertadores da América para este que se arrasta no início do campeonato brasileiro, sem vencer em cinco rodadas, há uma diferença mais impressionante que os resultados: a queda no volume de jogo. Aquele Cruzeiro do início do ano era intenso, avassalador, com troca constante de posições, laterais apoiando e sempre bem cobertos. Este, que não consegue se impor, parece amarrado pelos três volantes, com Montillo correndo pelo campo feito uma alma penada, conversando sozinho, improdutivo. Fato é que os laterais não funcionam mais como na Libertadores. Desde o declínio de Pablo, a ala direita não foi mais ocupada de modo decente. A presença ofensiva dos laterais é que dava grande mobilidade a Montillo, que então tinha fartura de opções para distribuir o jogo e mais liberdade para as ações individuais. Este time não existe mais. Cuca é bom treinador. Dos melhores pra se montar um time, vê-se sua assinatura nas equipes que constrói. Porém, no futebol, reconstruir é mais complicado do que começar do zero. Talvez seja preciso entender que aquele time da Libertadores acabou diante do Once Caldas, e conceber um novo desenho. Contra o América, o Cruzeiro ganhou um gol diante da pane defensiva que permitiu a Fabricio estar absolutamente só na entrada da pequena área para cabecear a bola alçada por Montillo com grande categoria. Mas mesmo com o adversário momentaneamente desnorteado, os gols não saíram. E quando Fábio Júnior, no começo do segundo tempo, se agachou para meter a cabeça na bola que ia atravessando a área, o jogo se complicou de vez. O Cruzeiro até chegou em chutes de Wallyson e na bela bicicleta de Brandão, mas foram sempre em bolas alçadas, e não no futebol bem jogado, de toques e deslocamentos do primeiro semestre. No fim, a pancada de Leandro Ferreira na trave deixou a impressão de que a noite de sábado poderia ter sido pior ainda para o Cruzeiro, melhor ainda para o América. O campeonato ainda está no começo, mas é inevitável que os torcedores se perguntem. Cadê aquele Cruzeiro da Libertadores?
  • Cuca, treinador do Cruzeiro: Confio no grupo, a diretoria vem dando respaldo e temos que ganhar. Transfere-se para o final de semana que vem uma responsabilidade ainda maior que a gente tem. Tem que ser trabalhado tudo, ainda mais: psicológico, emocional, finalização, parte coletiva. Cada um tem sua parcela de culpa. A minha é a maior, porque sou comandante. Se eu visse que faltava vontade, empenho, companheirismo, já tinha ido embora, porque não ia virar. Mas não falta isso. O que a gente deve fazer é ter um comprometimento ainda maior para sair dessa situação. E temos jogadores importantes praticamente prontos pra retornar. Jogadores que podem fazer este momento instável virar. Tem Roger pronto pra jogar, Thiago, que provavelmente esteja pronto, tem Diego Renan que vai provavelmente estar recuperado. Quem sabe a gente possa utilizar estes jogadores semana que vem? Não falta vontade de vencer, luta, temos jogadores novos e experientes. Quando você está em um momento instável, até os meninos que ontem faziam tudo certo, hoje já sentem o peso. Temos que entender que é assim. Todo mundo é movido pela auto-estima. Se ela está elevada, as coisas vão bem. Se não está, o cara não consegue fazer dentro do campo com naturalidade o que fazia normalmente um mês atrás.
  • Fabrício, volante do Cruzeiro: No 2º tempo, eles marcaram nosso time em cima e foram superiores. O 1º tempo foi nosso e o 2º foi deles, então o empate foi justo. Eu sei que alguns torcedores ficam bravos, mas temos que ser sinceros. Vocês viram o jogo, o América foi bem e fez por merecer o empate. Temos as variações das coisas que a gente treina e acabou que deu pra fazer aquela ali. Montillo colocou a bola certa, eu fiquei sozinho e tive a felicidade de cabecear e fazer o gol. Alguma coisa nós estamos fazendo de errado. Temos que conversar durante a semana, mudar algum treinamento, mudar alguma coisa. Temos que rever a parte física, temos que rever tudo. Acho que continuar assim, treinando, treinando, sem os resultados, não dá. Alguma coisa tem que mudar, pois precisamos conseguir nossa primeira vitória. A gente não pode, nessa hora, culpar somente o treinador. Acho que todo mundo tem que ser homem e assumir a responsabilidade. Todo mundo tem uma parcelinha de culpa. Não tem esse negócio de psicológico. Todo mundo é experiente aqui. Isso não abala ninguém. O jogador tem que aguentar a pressão. A torcida cobra e temos que ter personalidade nessa hora.
  • Mauro Fernandes, treinador do América: Foi um jogo muito disputado, as duas equipes estavam precisando de uma vitória, então ambos se propuseram a jogar um futebol ofensivo, um futebol que teve lances de gol nos dois tempos. Foi uma falha muito grande que nós tivemos quando tomamos o gol, porque todo mundo ficou olhando pra bola e permitiu o jogador do Cruzeiro se projetar do meio campo pra cabecear livre. Do Mineiro pra cá, nesses cinco jogos nós colocamos cinco jogadores diferentes na equipe, mudamos metade do time. Agora os jogadores estão passando a se conhecer mais e quando a equipe for ganhando um entrosamento maior, lógico que o futebol do América vai crescer.
  • Mauro França, no PHD: Até o gol, o Cruzeiro foi ligeiramente superior, mesmo encontrando dificuldades para furar o forte bloqueio defensivo armado pelo América. Depois do gol e até os 30 minutos viveu o seu melhor momento na partida, quando teve espaço e criou boas jogadas. Depois dos 30 o América reequilibrou as ações, panorama que perdurou até o final do 1º tempo, que teve poucas finalizações e lances de emoção. No 2º tempo, o America voltou mais agressivo e fez o gol de empate logo no inicio. Aí bateu o desespero no Cuca, que mais uma vez desmontou o time com duas substituições de uma tacada só. A entrada de Dudu não tornou o time mais ofensivo e ainda abriu o meio de campo, permitindo que o America não só dominasse a partida como ainda tivesse mais chances para desempatar. Em resumo, um desastre.

Fontes

Transmissão

  • Sportv (PPV)