América-MG 0x0 Cruzeiro - 15/03/2009

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa


Confrontos
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Tupi.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Universitário Sucre.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Tupi.png Gol aos  do Escudo Rio Branco-MG.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Tupi.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Universitário Sucre.png
Contra América-MG
Escudo América-MG.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 3x2 Escudo América-MG.png

[edit]

Escudo América-MG.png
América-MG
0 × 0 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
9ª rodada do Campeonato Mineiro 2009
Data: 15 de fevereiro de 2009 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 16h00 Estádio: Mineirão
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira Público pagante: 13.391
Assistente 1: Guilherme Dias Camilo Público presente: 14.154
Assistente 2: Marcus Vinicius dos Santos Renda: R$ 190.527,50 R$ 190.527,5
Cr$ 190.527,5
NCr$ 190.527,5
Cz$ 190.527,5
NCz$ 190.527,5
(preço médio: R$ 14,23 )
Súmula: Súmula
Escalações
América-MG: Cruzeiro:
1. Flávio Cartão amarelo recebido aos 32  (2T) 32'  (2T)   1. Fábio
2. Otávio 2. Jancarlos Substituição realizada 19' (2T) de jogo 19' (2T) ( 14. Jonathan )
3. Micão 3. Anderson BeraldoCartão amarelo recebido aos 35 35'  
4. Wellignton Paulo 4. Leonardo Silva Cartão amarelo recebido aos 57 57'  
100. Dudu Cartão amarelo recebido aos 20 20'   5. Fabrício Cartão amarelo recebido aos 21  (1T) 21'  (1T)  
6. Bruno Barros Cartão amarelo recebido aos 31 31'   6. Sorín Cartão amarelo recebido aos 36 36'   Substituição realizada 24' (2T) de jogo 24' (2T) ( 15. Camilo )
7. Irênio Substituição realizada 24' (2T) de jogo 24' (2T) ( 16. Chico Marcelo ) 7. Marquinhos Paraná
8. Capixaba 8. Elicarlos
9. Brunoeiro Substituição realizada 13' (2T) de jogo 13' (2T) ( 17. Euller ) 10. Gerson Magrão Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 16. Wagner )
10. Tucho 11. Soares Cartão amarelo recebido aos 73 73'  
11. Luciano Cartão amarelo recebido aos 84 84'   Substituição realizada 41' (2T) de jogo 41' (2T) ( 15. Leandro Ferreira Cartão amarelo recebido aos 88 88'   ) 11. Kléber
Técnico: Flávio Lopes Técnico: Adilson Batista
Reservas que não entraram na partida
América-MG: Cruzeiro:
12. Daniel 12. Andrey
14. Nando 13. Thiago Heleno
15. Leandro Ferreira 17. Wanderley dos Santos
13. Fabrício 18. Wellington Paulista


Pré-Jogo

O Cruzeiro defende a liderança do Campeonato Mineiro contra o América, seu rival desde 1921. A última vez em que se enfrentaram pelo Mineiro foi em 2007, ano em que o Coelho caiu para a 2ª Divisão.

Para se ter uma idéia do turnover absurdo do futebol nos dias que correm, comparem as escalações daquele Cruzeiro 2×1 América, em 04mar07:

América: Juninho; Aldo Souza, Dênis, Fabrício Soares e Halenn; Marcelino (Luiz Felipe), Fernando Miguel, Leo Salino (Donizete Amorim) e Márcio Serrão (Maranhão); Euller e André. Tec: Vantuir Galdino Cruzeiro: Fábio, Gabriel, André Luis, Gladstone e Fábio Santos (Leo Silva); Renan, Ricardinho, Marcinho e Maicosuel (Sandro); Araújo e Rômulo (Kerlon). Tec: Paulo Autuori. Pois é, sobraram apenas o goleiro Fábio e o atacante Euler pra contar a história.


Para o jogo de hoje, o Cruzeiro deve poupar alguns titulares pensando na partida contra o Univesitário, de Sucre, pela Libertadores, no meio de semana.

O América, que perdeu a invencibilidade no último domingo, ao ser batido (2×1) pelo Ituiutaba, de virada, na Fazendinha, tenta melhorar sua posição no torneio.

Se vencer, pula para a 4ª posição. Empatando fica com na 5º. Em caso de derrota, mantém-se na 7ª mas pode vir a ter que discutir com Tupi e Uberlândia uma vaga entre os 8 que vão para as quartas-de-final.

Por causa da transmissão direta, do jogo da Libertadores, que se aproxima, e do desleixo das duas torcidas, o público deve ser pequeno.

Quem se animar, contudo, pode levar a família pra uma tarde de clássico civilizado e aproveitar pra empurrar o time celeste que, desde ontem, com a vitória da Cocota sobre o Bugre, ganhou um encosto no topo da tabela.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 16h05 – Começa o jogo. Cruzeiro, com uniforme tradicional, defende o Gol da Lagoa. América. de camisa verde-e-preta e calções pretos, defende o Gol da Cidade.
  • 01 – Bruno Barros cruza da esquerda. Na pequena área, Bruno Mineiro cabeceia mal, pra fora.
  • 02 – Bruno Barros ataca pela esquerda, corta Elicarlos e chuta, rasteiro, no canto direito. Fábio defende.
  • 03 – Kléber desarma Dudu e rola para Soares, que é desarmado por Wellington Paulo.
  • 05 – Luciano dribla Jancarlos e chuta. Fábio defende.
  • 10 – Bruno Mineiro dribla Anderson Beraldo dentro da área, mas chuta fraco. Fábio defende.
  • 12 – Sorín passa a Kléber, que rola pra Elicarlos soltar uma bomba. A bola desvia em Micão e Flávio é obrigado a fazer uma ponte pra desviá-la pra a linha de fundo.
  • 13 – Soares faz o pivô e volta a bola para chute forte de Fabrício, que Flávio defende.
  • 16 – Sorín comete falta em Tucho. Irênio Fábio defende em dois tempos.
  • 19 – Dudu aplica rasteira em Kléber e leva amarelo.
  • 20 – Sorín cruza de letra, defesa corta, Fabrício reclama do preciosismo do colega.
  • 21 – Fabrício derruba Bruno Barros na intermediária para evitar um contra-ataque e recebe amarelo.
  • 22 – Kléber cruza, Flávio espalma, Gerson volta a cruzar, Elicarlos arremata, Flávio desvia a bola pra escanteio.
  • 23 – Temperatura de 32º no Mineirão, apesar de nuvens começarem a cobrir o estádio.
  • 24 – Começa a chover no Mineirão.
  • 25 – Cruzeiro pressiona saída de bola do América.
  • 27 – Otávio cruza, Fabrício mata a bola no peito, dentro da área, e dá um chutão pra frente.
  • 28 – Adílson Baptista cobra de Gerson Magrão mais movimentação.
  • 29 – Kléber perde bola no campo do América, Capixaba puxa contra-ataque e chuta forte para defesa de Fábio.
  • 30 – Bruno Barros derruba Soares e recebe amarelo. Jancarlos cobra falta sobre a área, Leonardo Silva cabeceia por cima do travessão.
  • 31 – Cruzeiro tem posse de bola durante 53% do tempo.
  • 31 – Tucho bate falta do meio de campo, sobre a área. Fábio defende pelo alto.
  • 32 – Sorín passa a Kléber, que serve Soares dentro da área. O chute sai forte, mas Flávio defende em dois tempos, evitando que Gerson Magrão conclua para o arco vazio.
  • 33 – Anderson Beraldo comete falta em Tucho, reclama, e recebe cartão amarelo.
  • 35 – Sorín derruba Bruno Mineiro na intermediária e recebe amarelo. Irênio bate a falta curta para Tucho arrematar com chute forte, que obriga Fábio a fazer uma ponte para defender.
  • 36 – Jancarlos cruza, Micão se enrola com a bola, mas Flávio defende.
  • 37 – Tucho lança Bruno Mineiro, que cruza. Fabrício corta.
  • 38 – Tucho arremata de fora da área, Fábio defende. Torcida celeste dá sinais de impaciência.
  • 39 – Sol volta a cobrir o gramado.
  • 40 – Gerson chuta a bola em Sorín, Capixaba escapa no contra-ataque e passa a Bruno Mineiro, que chuta forte. Fábio defende, mas dá rebote. Anderson Beraldo corta para escanteio.
  • 42 – Tucho dribla Sorín, mas chuta torto, à direita de Fábio.
  • 43 – Adílson manda “bancários” para o aquecimento.
  • 44 – Jancarlos cruza para Kléber, que é desarmado e comte falta em Luciano pra evitar um contra-ataque.
  • 45 – Termina o 1º tempo – Tcuho diz que as chances aparecem nos chutes de fora da área. Gerson diz que não existe desentrosamento no Cruzeiro. Fábio lembra que em clássico a atenção tem de ser redobrada.

Segundo Tempo

  • 17h08 – Começa o 2º tempo. América volta sem alterações. No Cruzeiro, Gerson é substituído por Wagner.
  • 01 – Micão atrasa bola para Flávio que, na tentativa de se ver livre da bola erra o chute. Kléber não consegue aproveitar a oportunidade e a defesa se recupera.
  • 02 – Tucho dribla Soares e cruza. Leonardo Silva corta.
  • 03 – Kléber lança Sorín. Otávio chega antes e corta.
  • 06 – Wagner escorrega, Luciano fica com a bola, tabela com Bruno Mineiro, recebe no lado esquerdo da área, limpa a jogada e chuta forte, pra fora.
  • 07 – Sorín perde a bola no meio de campo, Tucho lança Luciano que chuta por cima do travessão.
  • 10 – América domina, sua torcida, apesar de miúda, canta forte.
  • 12 – Bruno Mineiro dribla Leonardo Silva na ponta-direita e sofre falta. Beque recebe cartão amarelo.
  • 13 – Wagner lança Soares, que chega atrasado. Micão despacha a bola.
  • 14 – Marquinhos Paraná recebe passe de Fabrício, vai à linha de fundo e cruza. A bola cai nas copstas da defesa americana e Sorín conclui de canhota. Com a ponta dos dedos, Flávio salva o gol desviando a bola para escanteio. A torcida americana canta um refrão dizendo que seu goleiro é o melhor do Brasil. Do outro lado, a torcida celeste cresce no apoio ao time.
  • 15 – Cruzeiro retoma controle da partida e sufoca o América, que se defende com 8 jogadores dentro da área.
  • 16 – Sorín sai de campo após um choque de cabeça com Bruno Barros. Torcida do América canta uma musiquinha tirando sarro da cabeleira do argentino.
  • 17 – Soares e Kléber tabelam dentro da área, Micão espana.
  • 20 – Jancarlos é substituído por Jonathan. Cruzeiro pressiona. Sorín vira atacante.
  • 21 – Bruno Barros chuta, Fábio defende.
  • 22 – Soares invade a área e chuta rasteiro, à direita de Flávio.
  • 23 – Soares chuta, Flávio dá rebote, Kléber chuta por cima do travessão.
  • 24 – Sorín é substituído por Camilo. Torcida celeste grita o nome do argentino. Bruno Mineiro é substituído por Euler.
  • 25 – Kléber recebe de Camilo e passa bola a Soares, que serve Jonathan. O lateral-direito desfere uma bomba, que acerta o poste esquerdo do arco de Flávio.
  • 26 – Irênio, exausto, dá lugar a Chico Marcelo.
  • 27 – Wagner lança Camilo. Bruno Barros cede corner. Camilo cobra, Flávio defende pelo alto e cai pra fazer cera.
  • 28 – Soares reclama e recebe cartão amarelo.
  • 30 – Soares cruza, Camilo cabeceia pra fora.
  • 32 – Flávio volta a fazer cera e recebe cartão amarelo.
  • 33 – Wagner lança Soares na ponta-esquerda. Otávio corta.
  • 34 – Chico Marcelo corta Fabrício e, mesmo sem ângulo, chuta forte, cruzado. Fábio defende.
  • 35 – Jonathan cruza da direita, bola passa por Soares, Otávio corta.
  • 36 – Os times dão mostras de cansaço. América não perde uma oportunidade de fazer cera.
  • 38 – Tucho derruba Fabrício na ponta-esquerda. Wagner cobra de curva, Leonardo Silva vence Micão pelo alto e cabeceia forte, à esquerda do arco de Flávio.
  • 41 – Luciano é substituído por Leandro Ferreira.
  • 43 – Fabrício bate falta na intermediária, bola sai rente ao poste direito de Flávio.
  • 44 – Wellington Paulo derruba Kléber na intermediária. Wagner bate, defesa corta.
  • 45 – Jonathan erra passe no ataque, Bruno Barros foge no contra-ataque e, do bico da área, chuta forte. Fábio defende parcialmente. Sozinho, na frente do gol, Chico Marcelo chuta pra fora.
  • 46 – Outro erro de passe no ataque celeste. Euler fica com a bola, mas Anderson Beraldo desarma o veterano atacante cedendo escanteio.
  • 47 – Jonathan passa a Fabrício, que cruza, mas não aprece atacante para concluir a gol.
  • 49 – Fim de jogo. Paraná se diz preocupado com outro empate, mas diz que a hora é de pensar na Libertadores. Tucho diz que América dominou o 1º tempo quando jogou com a bola no chão. No 2º, ao jogar pelo alto, impediu que ele organizasse o jogo. Mostrou-se, contudo, satisfeito de ver seu time jogando bem contra uma das melhores equipes do país. Kléber disse que levou um tapa proposital de Flávio e reclamou do juiz por não ter punido o goleiro. Jonathan disse que não tem nada a reclamar do rodízio de jogadores e que é preciso dar oportunidade a todos os atletas do elen


Vídeos

Melhores momentos

Atuações

  • Adílson Baptista – Manteve o critério de privilegiar a Libertadores lançando equipe mista em outro clássico. Por falta de ultrapassagens pelas pontas e pelo encaixotamento de seus atacantes e meias, o time não funcionou ofensivamente. E, pior, como nos tempos do DJ, o adversário teve campo à vontade para contra-atacar.
  • Torcida – Deve ter aproveitado o calor pra ficar na laje queimando o restinho da maminha e tomando algumas saideiras. Os 14 mil que bateram ponto apoiaram mais ou menos. Preguiçosamente.
  • Fábio – Três grandes defesas.
  • Jancarlos – Atacou muito, porém sem resultados práticos, pois ninguém apareceu para ultrapassagens, que desmontasem a defesa americana.
  • Jonathan – Alternou boas e más jogadas. Chutou a bola do jogo no poste.
  • Anderson Beraldo – Mais preso às obrigações defensivas, para cuidar das escapadas dos Brunos e de Luciano.
  • Leonardo Silva – Defendeu bem e encontrou espaço e disposição pra atacar. Por pouco não fez, de cabeça, o gol da vitória no final da partida. Está ganhando, em campo, uma vaga no time titular.
  • Sorín – Melhor a cada jogo, hoje, atacou muito e esteve perto de marcar um gol num belo chute, que obrigou Flávio a fazer um peqwueno milagre. Falta-lhe, contudo, aprimorar o jogo de equipe, combinando jogadas com o volante ou o meia que cairem pela esquerda.
  • Camilo – Lutou muito, mas só conseguiu encaixar uma boa jogada. Não parece o sujeito autoconfiante, que estreou naqueles 2×1 contra América, pela Recopa informal do Mineiro. Será que já atirou a toalha na briga por um lugar no time?
  • Elicarlos – Volante mais recuado, ainda assim, chutou duas bolas perigosas a gol.
  • Fabrício – Defendeu sem medo de se expor a dribles, deu alguns pontapés pra desarmar contra-ataques, apoiou muito o setor ofensivo no 2º tempo e ainda fez uma bela cobrança de falta. Está voltando à sua melhor forma.
  • Marquinhos Paraná – Ao lado de Tucho e Leonardo Silva, um dos melhores em campo. Não cometeu erros na marcação e apoiou o ataque com qualidade, inclusive com um cruzamento que Sorín quase converteu em gol.
  • Gerson Magrão – Dispersivo, não encontrou com quem jogar. Entrando em diagonal, Sorín ocupou seu espaço. Kléber preferiu as jogadas individuais e, assim, ele acabou assistindo ao que acontecia em seu redor sem tomar parte dos acontecimentos.
  • Wagner – Melhorou o desempenho do ataque com lançamentos e cruzamentos, mas não conseguiu organizar o time. Se é que isto era possível contra um adversário que congestionou o campo defensivo.
  • Kléber – Com a bola nos pés, tentou tabelar com Soares. A proximidade dos dois, contudo, tirou espaços de Gerson e Wagner e deixou o time mais lento e previsível. Se ganhar uma posição será pelo talento individual mais do que pela contribuição tática.
  • Soares – Sem campo pra se movimentar, produziu pouco.
  • Juiz & Bandeiras – Um dos bandeiras parou um ataque do América marcando impedimento equivocadamente. O Juiz esteve bem, distribuindo cartões protocolares e evitando encrencas desnecessárias.
  • Adversários – Tucho destacou-se pela técnica que o fez o único armador, de verdade, em campo. Flávio salvou dois gols. Micão e Wellington Paulo acertaram mais do que erraram, mesmo que que na base da bicuda. Capixaba e Luciano puxaram bons contra-ataques. Dudu deu algumas pancadas providenciais. No banco, Flávio Lopes colheu os frutos da boa organização tática de sua equipe e da correta estratégia adotada para enfrentar o líder do campeonato.


O que foi dito

  • “Faltou objetividade e agressividade, principalmente no 1º tempo, quando criamos oportunidades, mas não decidimos. Não faremos o gol na hora que quisermos, é preciso ter esta ambição. Fiquei insatisfeito com o resultado. A gente sempre quer ganhar. Mas não faltou dedicação. Houve comprometimento, vontade de vencer, mas não estávamos em uma tarde feliz. Principalmente alguns jogadores que a gente sabe que podem render mais. Tivemos duas situações pra fazer gol no começo, faltou um pouco de ambição. Em clássico, isso é importante. O América controlou bem o jogo, enquanto nós afunilamos, não fizemos muitas ultrapassagens e tivemos dificuldade com a ligação pra chegar ao ataque. O adversário marcou bem, alguns jogadores experientes cadenciaram o jogo e o time se posicionou bem. Futebol é coletivo, se 2 ou 3 não estão inspirados acabam atrapalhando o rendimento dos demais. Com calma, vamos mostrando o que precisa ser melhorado. São 74 partidas nas temporada. É impossível jogar todas no mesmo ritmo. Alguns jogadores se desgastam mais e a gente dá oportunidade a outros. Cabe a eles aproveitarem. A cobrança existe pra que eles correspondam. Vamos conversar e tentar ajudar. (Adílson Baptista, treinador do Cruzeiro)
  • “Tentamos furar o bloqueio de várias maneiras. Infelizmente, não conseguimos. Contra o Tupi foi assim, contra o América foi assim també. Eles vêm pra empatar. Desse jeito, com o adversário jogando só pra empatar, fica difícil de algum jogador querer jogar em uma equipe como o Cruzeiro.” (Jancarlos, lateral-direito do Cruzeiro)
  • “Não faltou entrosamento. Já estamos na 9ª rodada do campeonato e o time está acostumado a jogar junto”. (Gerson Magrão, meiocampista do Cruzeiro)
  • “É difícil, porque só jogam 11. Adílson está procurando fazer um rodízio pra todo mundo ficar satisfeito, afinal, todo mundo quer jogar. Ele está sendo coerente ao máximo. Logicamente, que às vezes falta um entrosamento, precisa mais de ritmo de jogo de uma dupla ou outra, mas a nossa equipe está bem, tem um plantel bom. Tanto a equipe A, quanto a equipe B, quanto o time misto, que ele costuma fazer, estão correspondendo”. (Jonathan, lateral-direito do Cruzeiro)
  • “Foi uma tremenda pelada. Olhar a tinta da parede secar é mais excitante do que esse campeonato mineiro, que tá pintando como o pior de todos os tempos. E olha que não é pouca coisa.” (Rodrigo Dylan, torcedor)
  • “O time fica com muito lesco-lesco, mas quando tem de resolver ninguém aparece, ninguém assume a responsabilidade. Dá raiva ver toquinho pra lá e pra cá, chute do meio da rua e as chances que aparecem serem chutadas por cima do travessão ou na direção do goleiro. Em alguns momentos, pensei que o time queria perder, tanta era embolação e a falta de decisão. O ditado ‘quem não faz, leva’ só não vingou porque o time do Coelho é muito ruim e São Fábio está sempre atento.” (Arthur Alvarenga, torcedor)
  • “Depois do chilique do Kartola Light, os árbitros só apitam a favor da Cocota e contra o Cruzeiro. Hoje, mesmo, em que pese a partida ruim do Cruzeiro, o juiz sonegou um pênalti claro em cima do Sorín, deixou de expulsar o Dudu e o Flavio e só amarelou jogadores do Cruzeiro. Enfim, os pizzaiolos de Beagá estão em polvorosa na expectativa de outra comemoração de árbitros como a de 2007.” (Rodrigo Gomes, torcedor)
  • “Começo a me preocupar com o futebol apresentado pelo Cruzeiro. Tendo a acreditar que a constante troca de jogadores está sendo prejudicial. Entendo perfeitamente a intenção de se dar ritmo de jogo a todos, mas acho que, uma vez que o entrosamento está sendo comprometido, está na hora de rever essa postura.” (Raul Miranda Penna, torcedor)
  • “O Cruzeiro faz bem em escalar um time misto. Manteve a invencibilidade, a liderança e está dando ritmo para os outros jogadores.” (Celeste Campos, torcedora)
  • “O time perdeu algumas oportunidades. Mas é preciso reconhecer o mérito do adversário, que jogou com muita vontade e está arrumadinho organizando bons contra-ataques. Foi isto que deu a impressão de que ele jogou de igual para igual. Hoje, o ataque celeste não estava feliz. Fábio, pelas defesas, e Leonardo Silva, pela sobriedade, foram os destaques” (Frederico Amaral, torcedor)

Fontes